Páginas

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Plano de Aula - Lição 3



 PLANO DE AULA
Lição 3: O perigo das Obras da Carne

OBJETIVOS
I. Identificar o que é concupiscência da carne;
II. Mostrar o que é um caráter moldado pelo Espírito;
III. Saber que uma vida que não agrada a Deus vive segundo a carne e é infrutífera.

INTRODUÇÃO 
- A lição deste domingo é um alerta para os que querem agradar a Deus e ter uma vida frutífera.

- Estudaremos o perigo das obras da carne.

Aplicação
- Precisamos ter cuidado, pois dentro de todo crente habita duas naturezas: a natureza adâmica (Rm 7.17,20), a qual foi corrompida na Queda, e a nova natureza, que é resultado da regeneração, do novo nascimento (Jo 3.3).

- Veremos que a natureza adâmica, se não for controlada pelo Espírito, produz frutos que levam o crente à morte espiritual.

I. A VIDA CONDUZIDA PELA CONCUPISCÊNCIA DA CARNE 
1. A concupiscência da carne.
- Você sabe o significado da palavra concupiscência? Pergunte ao aluno...

- Segundo o Dicionário Wycliffe, este é um “termo usado teologicamente para expressar os desejos malignos e lascivos que assediam os homens caídos” (Rm 7.8).

2. A vida guiada pela concupiscência da carne.
- Quem controla seus desejos? Temos anseios, mas estes precisam ser controlados por Deus.

Contexto moral atual
- Vivemos em uma sociedade hedonista, onde a busca pelo prazer tem feito com que muitos sejam dominados por desejos malignos, praticando, sem qualquer pudor, toda sorte de imoralidade sexual e moral, tudo em nome do prazer e da liberdade.

O crente guiado pela concupiscência da carne
- Torna-se uma pessoa sem controle;
- Sem qualquer deferência;
- Sem alegria plena do Espírito;
- Sem fruto do Espírito e etc...

Aplicação/Solução
- Arrepender-se e voltar (Jr 15.19);
- Mortificar nossa natureza (Cl 3.5);
- Permitir que Deus controle nossos pensamentos, vontades e ações (Fp 4.8).  

3. A vida conduzida pela concupiscência dos olhos.
- Longe de Deus;
- Sem o controle do Espírito Santo;
- Manifesta seus desejos mais perversos;
- Sofre sérios prejuízos (citar alguns) para os relacionamentos na Igreja e fora dela;
- Contraria a Palavra de Deus (Sl. 103.1, Jó 31.1, Ef 2.1-5, ).

Exemplo
- Davi viu e desejou a mulher de Urias, e o seu desejo descontrolado o levou a cometer um adultério e um homicídio (2Sm 11.1-4). Ele não atentou para as consequências dos seus atos.

Aplicação
- Uma vida conduzida pela velha natureza leva as pessoas a olharem apenas para os prazeres momentâneos que o mundo oferece, não atentando para o que é eterno.

- O crente não pode se deixar seduzir pelos prazeres deste mundo (1Jo 2.15-17).

II. A DEGRADAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO 
1. O caráter.
- No grego, caráter é charaktēr e significa “estampa”, “impressão” e “marca”. Contudo, é importante ressaltar que esta palavra tem diferentes significados em distintas ciências, como a sociologia e a psicologia.

- Segundo o Dicionário Houaiss é “um conjunto de traços psicológicos e, ou morais, que caracterizam um indivíduo”. O caráter não é inato e pode ser mudado.

2. O caráter moldado pelo Espírito.
O caráter do crente em Cristo
- Quando aceitamos Jesus e experimentamos o novo nascimento, nosso caráter passa por uma transformação. O Espírito Santo trabalha em nós a fim de que sejamos semelhantes a Jesus (Ef 4.13). Passa a ter uma nova identidade.

Atitudes do crente para ser transformado
- Submeter inteiramente a Deus;
- Produzir frutos de arrependimento (Mt 3.8);
- Dar oportunidade ao Espírito Santo para que Ele trabalhe em nossas vidas produzindo o fruto do Espírito (Gl 5. 22).

Aplicação
- Não adianta apenas dizer que é crente, é preciso evidenciar o nosso caráter cristão mediante as nossas ações (Mt 5.13-16, 2Co 5.17).

3. Ataques ao seu caráter.
- Em sua vida cristã, você terá que lutar com três inimigos que farão de tudo para macular o seu caráter: a carne, o Diabo e o mundo. (três fontes de pecado).

Como vencer?
- Vida de comunhão com o Pai;
- Orar;
- Ler a Palavra de Deus e
- Jejuar.

A nossa luta não é contra a carne e nem sangue (Ef 6.12).

III. UMA VIDA QUE NÃO AGRADA A DEUS 
1. Viver segundo a carne.
- Se o crente vive dominado pelos desejos carnais, ele não pode agradar a Deus (Rm 8.8).

Exortação de Paulo:  1 Co 3.3
- Viver em contendas;
- Viver em ciúmes doentio;
- Viver em pelejas.

Aplicação/Apelo
- Nós que fomos comprados pelo Sangue de Jesus devemos crucificar a carne juntamente com suas paixões (Gl 5.24).

2. Vivendo como espinheiro.
- Sabemos que a árvore é identificada não por suas flores ou folhas, mas por seus frutos (Mt 7.20).
- É impossível um cristão dominado pelo Espírito Santo produzir as obras da carne (Tg 3.12).
- O homem bom tira de seu íntimo, do seu coração transformado, coisas boas, mas o homem mau tira do seu mau coração pelejas, dissensões, prostituição, iras, etc. (Mt 7.18-22).

Parábola de Jotão – (Jz 9. 7-21)
- As árvores representam o povo de Siquém que desejavam um rei;
Eram árvores boas
- Oliveira - produzia azeite que era utilizado na unção dos sacerdotes e iluminação;
- Figueira - produzia figos que alimentava o povo;
- Videira - produzia vinho, que era usado nos sacrifícios de libações.

Espinheiro. Arbusto inútil, representava Abimeleque.

Aplicação
- Muitos atualmente estão como Abimeleque, não produzem nada de útil para Deus ou para o próximo e ainda ferem as pessoas com seus espinhos.

3. Uma vida infrutífera.
Parábola da figueira estéril (Lc 13.6-9).
- A figueira sem frutos - refere-se a Israel;

- A figueira sem frutos – hoje representa o crente que professa a Jesus e, no entanto, insistem em viver uma vida carnal, pecaminosa, sem frutos.

- O agricultor (Espírito Santo) - investe na figueira, adubando, regando, podando, ou seja, dando todas as condições para que produza fruto.

- O limite - Caso ela não viesse a frutificar seria cortada (Mt 3.10; Lc 13.9).  

Aplicação
- Deus está investindo em sua vida e dando todas as condições para que você produza bons frutos, aproveite a oportunidade.

CONCLUSÃO 
Quem vive segundo a carne não pode agradar a Deus. E a vida sem Deus torna-se infrutífera. Longe do Senhor nos tornamos espinheiros, nos ferimos e ferimos ao próximo. Busque a Deus e seja uma árvore frutífera.

Não seja simplesmente crente; Seja discípulo do Senhor Jesus (Jo 8.31).


Fonte
Bíblia de Estudo - SHEDD
Dicionário da Bíblia de Almeida

Pb Alan Fabiano




Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Deixe o seu comentário;
- Assim que puder responderei;
- Faça desse espaço um lugar de crescimento espiritual;
- Grato por sua visita;
- Deus te abençoe.